Eu, cão

Eu estava perto da praça da igreja de uma cidade tranquila. Magra, praticamente esquelética. E se não bastasse isso, com sarna, logo eu morreria e sabia disso. Eu estava faminta. Naquele momento eu queria um lar em que eu pudesse depositar minhas últimas energias em lambidas por um prato de comida.

Fui abandonada e nem mesmo sei o motivo. Não me lembro de ter feito nada errado; lati algumas vezes de madrugada, estraguei alguns sapatos, até mesmo fiz xixi no tapete da sala, mas nada incomum para um cão.

Perdi a esperança nos seres humanos, esperava pela morte como uma justificativa para algo que eu nem sabia que havia feito.

Foi quando uma moça de cabelos escuros, olhos cheios de brilho e um sorriso de alegria inconfundível veio a meu encontro com suas mãos abertas prontas para me abraçar, fiquei acuada… me senti ameçada, pois não aguentava mais apanhar na rua.

Mas era diferente. A moça estendeu sua mão com um pedaço de mortadela, ela parecia compreender o que eu estava passando e a fome em que eu me encontrava. Sua bondade era natural, ela não esperava algo em troca, apenas oferecia.

Por destino, ou acaso, essa moça resgatou minha esperança e me fez querer continuar a viver. Minha capacidade olfativa me permite detectar mais odores do que os que são detectados pelos seres humanos, logo não foi difícil encontrar onde minha esperança morava.

Seus olhos de surpresa e admiração por eu tê-la encontrada pareciam entender minha gratidão pelo que ela havia feito no dia anterior.

Após meses de luta para viver, hoje faço parte da família. Engordei, minha sarna foi controlada, meu pelo preto está brilhante.

Ela me chama de Nega. Cuido de sua casa como ela cuidou de minha esperança.

 

Texto dedicado a uma grande amiga que espalha esperança por aí…

Anúncios
  1. julho 4, 2011 às 8:55 am

    Belo texto. Bom que existem pessoas como sua amiga.

    Recentemente chegou mais um companheiro em casa, quase do mesmo modo que a Nega. Mas para essa foi dado o nome de Bolinha. haha

    • julho 4, 2011 às 12:58 pm

      Sensacional, Gre! E possivelmente ela/ele é tão grata quanto a Nega.

      Abraços!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: