Início > Literatura, Poesia > Poesia #2: A você, meu amigo

Poesia #2: A você, meu amigo

A você, meu amigo

Eu que já tenho tudo, amigo
Eu, que já conheço tudo
Eu, que já experimentei de tudo
Neste tudo, vivido sou.

O excesso de prazeres da vida
Já transbordou meu coração
Porque não atender aquele
Que nunca recebeu afeição?

Será injustiça da vida?
Será ambição do homem?
Você não tem culpa, amigo
Isto deve-se à neurose

Sim, à neurose que consome
Os corações humanos
Os cérebros automáticos
O rumo dos anos

E o peso disto tudo
Recai sobre você
Que não teve
A sorte que eu tive

E que cuja queda
É muito mais honrada
E cuja subida
É muito mais merecida

Anúncios
Categorias:Literatura, Poesia
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: