Archive

Archive for agosto \25\UTC 2009

Pensamento do dia: faculdade

agosto 25, 2009 1 comentário
Créditos: Aó Freitas

Créditos: Aó Freitas

Na faculdade é onde temos o maior número de idéias sejam idiotas ou não. Durante o período que passamos na sala-de-aula, biblioteca, cantina, sentado no banco, conversando entre amigos, surgem tantas idéias que conseguiríamos vender qualquer coisa ruim e faríamos um cliente satisfeito.

As piadas ou frases mais sem noção que eu já tive o (des)prazer de escutar veio da boca de meus companheiros de sala. Costumo chamar de piadas de momento: momento de desespero, angústia, diversão, raiva. Para cada momento uma piada diferente. Piadas que possuem um propósito: aliviar a tensão. Não, há outro… tirar onda com a situação e mostrar para os outros que eles estão ferrados tanto quanto você.

É para isso que servem os companheiros, zuar na desgraça… principalmente se ela for sua. A verdade é que não há nada mais engraçado do que rir da própria desgraça ou da desgraça alheia. Não interessa o quanto a desgraça foi ruim e o quanto você sofreu, após um tempo… você irá fazer piada dela. E arrisco a dizer que se bem feita, serão as melhores.

E não adianta, todo bom aluno está sempre atrasado. Ele pode se esforçar ao máximo para acordar mais cedo, mas chegará atrasado; passar noites em claro estudando, mas no dia seguinte o professor dobrará a quantidade de matéria e lá vai ele novamente… estar atrasado.

Como se não bastasse estar atrasados resolvem chegar todos juntos. Basta o professor começar a passar matéria que começa a chegar a galera. Parece que todos andam em fila indiana dentro da faculdade, vai chegando um atrás do outro num intervalo de tempo tão pequeno que fechar a porta é bobeira. Inclusive, proponho aos professores que cheguem 10 minutos mais cedo e comecem a passar algo no quadro, quem sabe, né?

O aprendizado da faculdade vai além do intelectual…

Nova política dos comentários

agosto 24, 2009 Deixe um comentário

Olá, pessoas.

Quando mudei do meu blog antigo para esse eu tinha em mente além de aprender coisas novas sobre a blogosfera, também ensinar o pessoal com o pouco que eu sei; divulgando ciência, linkando coisas interessantes, ajudar alunos do ensino médio, discutir política, colocar métodos de organização, falar sobre filmes, enfim… escrever de tudo um pouco. Minha idéia central ainda é essa: discutir sobre tudo. Se algum dia meu interesse for outro, criarei outro blog.

A questão é que hoje de manhã, recebi alguns ‘ataques’ de um garotinho(a) mimado(a) que infelizmente tem um pessamento atual de que o mundo é obrigado a fazer (e a atender) o que eles querem naquele exato momento. Eu não fui educado assim e nem educarei meus filhos assim, portanto não sou obrigado a aguentar esse tipo de abobrinha de pais que não sabem colocar seus filhos no devido lugar.

O cara não tem a pachorra de *ler* e *pensar*; para o sujeito essas duas palavras não se misturam e aí ele vem criticar um artigo (que eu reconheço que eu preciso de rever alguns pontos) com todos os palavrões possíveis nos dedos.

Enfim, nenhum comentário do tal sujeito(a) me agrediu, mas… infelizmente vou ter que moderar os comentários, ou seja, eles vão ficar mediantes aprovação, coisa que eu não gostaria de fazer. Vou para a faculdade agora, até de tarde devo estar colocando isso que eu comentei. Espero que a galera não deixe de comentar (já são poucos) e fazer perguntas por causa disso.

Mad Men: um passado não tão distante

agosto 23, 2009 Deixe um comentário

mad-men

Fazia tempo que eu estava procurando um seriado bom para acompanhar. Apesar de estar assistindo Chuck e The Big Bang Theory achei que precisava de algo mais “intelectual” ou dramático. Por indicação da Diandra Fernandes do Homens Modernos, procurei saber um pouco sobre a série e baixar alguns episódios.

O seriado é incrível. Possui bons atores e atrizes, interpretações, vestimentas e uma ótima trama, afinal… não é a toa que a série ganhou duas vezes o Globo de Ouro (2007 e 2009).

A história se passa em 1960 e o foco está na vida do publicitário Donald Draper e nas pessoas que fazem parte da sua vida dentro e fora do escritório, além é claro de mostrar o comportamento da “América dos anos 60”, destacando a sociedade e a cultura dessa época. Cigarros, bebidas alcoolicas, sexismo e preconceito racial são pontos abordados ao longo dos episódios. O programa apresenta uma cultura em que os homens solteiros e casados participam livremente de relacionamentos sexuais com outras mulheres.

Enfim, quem está procurando uma série para relaxar e aprender um pouco mais sobre essa época vale muito a pena. Fica a recomendação. Se quiserem saber um pouco mais sobre ela, visitem o site oficial.

Categorias:Artigos, Literatura Tags:, ,

Retorno de bons momentos

agosto 23, 2009 5 comentários

ferias

Faz muito tempo que não escrevo por aqui. A razão é que eu entrei de férias no dia 6 de julho e fiquei até dia 17 de agosto sem qualquer acesso a internet; confesso que senti falta de algumas coisas que o mundo virtual me proporciona, entretanto o tempo que passei com meus pais, minha namorada, os pais dela e meus amigos foram simplesmente inesquecíveis.

Arrisco a dizer que essas férias de julho foram as melhores da minha vida; li e re-li bons livros, conversei muito sobre eles, assisti bons filmes, comi boas comidas, ri muito… e amei. Talvez no nível *apenas* intelectual eu não tenha adquirido tanto quanto no semestre da faculdade, porém em se tratanto do meu emocional obtive um aprendizado que levarei para toda vida.

Minha mãe sempre me dizia que o maior sinal de amadurecimento é quando passamos a valorizar um momento especial e guardá-lo para analisar no futuro, percebendo que o que forma uma pessoa não é apenas a quantidade de livros que ela leu durante a vida, mas também o quanto de momentos bons que ela teve com aqueles que a amam.

Enfim, estou feliz em voltar para a terra dos estudos, estou muito animado com os livros que tenho lido e feliz com a minha organização pessoal. Consigo estudar as matérias do dia e me divertir com isso e ainda sobra um tempo para relaxar (malhar, conversar com os amigos, ficar a toa, escrever).

Não nego que as vezes sinto saudade dos momentos que tive em minha terrinha, porém grandes escritores diriam que a saudade é a maior prova de que o passado valeu a pena, portanto aproveito esse momento melancólico também. E me desculpem talvez pelo paradoxo, mas aproveito da melancolia com um sorriso no rosto.

Provavelmente escreverei com mais frequência aqui no blog, já que sempre acabo tirando um tempo do meu dia para fazer um rearranjo de idéias e criar coisas boas para quem sabe algum dia fazer um memorial de tudo aquilo que vivi nos bons tempos de faculdade. 🙂

Um abraço e para aqueles que voltaram agora para a faculdade, espero que já tenham (re)acostumado com a rotina de estudos.