Início > Artigos > Computação Quântica

Computação Quântica

É, meio corrido o dia a dia aqui; deve ser por causa do final de ano. Não coloquei o artigo aquele dia, porque acabei por ficar lendo algumas coisas e cultivando o ócio 😀

Esse artigo, vai ser dedicado à Computação Quântica; para continuar a sequência, já que estavamos a falar sobre computadores.

Espero não cometer nenhum erro, caso isso aconteça; deixem comentários com a correção. 😉

E antes que eu me esqueça, não sou nenhum especialista; apenas “colho” dados da internet, e com minha leitura, monto aquilo que eu acho interessante, e que poderá ajudar outras pessoas.

Computação Quântica

Com a Computação Quântica podemos executar cálculos utilizando propriedades da Mecânica Quântica, essa por sua vez, é uma parte da física que estuda o estado de sistemas onde não vale os conceitos da Mecânica Clássica, como sobreposição e emaranhamento utilizados na Computação Quântica, esses computadores trabalham com qubits[1] (bits quânticos) que na verdade possui dois estados distintos. Podem representar valores como 0 e 1 e podem estar em estados que são sobreposição destes dois. Fazendo uma comparação com o computadores convencionais (desktops), 10 qubits (bits quânticos) seria o mesmo que 1024 bits (bits clássicos).

Explicando melhor; cada bit clássico (bits) guarda “1” ou “0” de informação. Já um bit quântico (qubits) pode conter um “1”, um “0” ou uma sobreposição destes, simplificando, ele pode ter tanto o “1” como um “0” ao mesmo tempo.

O principal ganho desses computadores, é a possbilidade de resolver em um tempo eficiente; fatoração, busca de informação em bancos não ordenados, etc, o que seria “impraticável” na computação clássica.

Como é possível ler na Wikipedia, na Mecânica Quântica é possível que uma partícula esteja em dois ou mais estados ao mesmo tempo, representado pela metáfora Gato de Schrödinger, essa capacidade de estar em dois ou mais estados, é chamado de superposição.

Essa superposição, representa para a computação um ganho “gigantesco” de velocidade de processamento, já que as sequências de bits possíveis em um computador poderiam ser manipuladas simultaneamente. Um exemplo espetacular desde ganho de velocidade, foi feita por um cientista chamado Peter Shor[2], ele inventou um algoritimo quântica para fatorar números grandes, como já vimos, um problema difícil para a computação clássica.

Hoje, a grande questão a ser resolvida na computação quântica para implantação desta, é o controle desse sistema, visto que as interferências são grandes e o tempo de coerência das partículas pequeno.

Observações:

[1] Centro de Computação Quântica (Universidade de Oxford) http://www.qubit.org/
[2] O Algoritimo de Fatoração de Shor, ou Algoritimo de Shor, baseia-se na fatoração de um números primos grandes, podendo “quebrar” muito da criptografia atual.
[3] Algoritimo de Busca de Grover, ele busca tentativas na ordem da raiz de um número.
[4] Princípio do Colapso do Estado, átomos nunca se encontram iguais ao mesmo tempo.

Coletânia:

Biotecnologia e física quântica apontam
para novas tecnologias de hardware

Grupo de Computação e Informação Quântica
Instituto do Milênio – Informação Quântica
Laboratório Nacional de Luz Síncroton
Shor Factorization Algorithm
Além da criptografia, técnica esconde a própria mensagem
Computação Aliada a Ciência

Anúncios
Categorias:Artigos
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: